Um piloto de parapente morreu na manhã desta sexta-feira (20) enquanto praticava o esporte em Quixadá, no interior do Ceará. Segundo a Polícia Civil, praticantes experientes do esporte relataram que o equipamento de Ney Albert Murtha, de 46 anos, sofreu uma dobra no tecido, o que ocasionou a queda de uma altura de cerca de 300 metros.

O acidente ocorreu em uma área de difícil acesso, e o resgate ocorreu cerca de uma hora depois, com auxílio de um helicóptero das forças de segurança do estado.
Loading...
Ney Albert é do Distrito Federal e pratica o esporte há mais de 10 anos. Ele estava em Quixadá para testar um novo equipamento de voo de parapente, conforme colegas dele informaram aos policiais.

Ventos fracos

O voo livre que resultou no acidente ocorreu na Serra do Urucu, no Santuário Nossa Senhora Imaculada Rainha do Sertão. Conforme a Polícia Civil, o local atrai praticantes de voo livre de todo o Brasil e de vários países pela adequação dos ventos na região.

Nesta manhã, no entanto, os ventos estavam mais fracos que o de costume para esta época do ano, fator que pode ter contribuído para o acidente, conforme os praticantes do esporte explicaram aos policiais.
quixadá
© Copyright 2019 - | Todos os direitos reservados. Policial plantão polícia-190 | Responsável pelo portal Luciano Almeida
Loading...

Mostrar Comentários Não mostra os comentários

Disqus Comments