Perícia confirma morte por asfixia de recém-nascida enterrada viva em Camocim

Perícia confirma morte por asfixia de recém-nascida enterrada viva em Camocim

Notícias e Imagens
quinta-feira, 21 de março de 2019

O Núcleo da Perícia Forense (Pefoce) realizou na manhã desta quinta-feira (21) a perícia no cadáver da recém-nascida enterrada viva pela própria mãe na localidade de Buriti, zona rural da cidade de Camocim, e concluiu que a criança morreu por asfixia.

O laudo constatou também a suspeita inicial da polícia, de que ela foi enterrada viva. “Ela morreu por asfixia, foi encontrada areia na traqueia, depois ela foi comida pelos bichos. Na perícia, a recém-nascida não tinha mais nenhuma víscera, nem coração nem pulmão”, revelou o auxiliar de perícia do Núcleo da Perícia Forense (Pefoce), Antônio Veras Nogueira.

O laudo corrobora com os relatos feitos pelo irmão da mãe da recém-nascida. “O irmão viu ela melada de sangue e foi atrás do rastro. Ele encontrou um porco e um cachorro ao redor da criança. Após encontrar a bebê, ligou para a polícia”, comentou o auxiliar de perícia.

Caso chocou a população

Na manhã de ontem (20) um caso chocou a população de Camocim, cidade localizada a 354 km da capital cearense. Uma recém-nascida foi encontrada morta, enterrada viva pela própria mãe no quintal de casa, localizado em Buriti, zona rural da cidade de Camocim.

“Segundo falamos com o delegado, a mulher, que tentava esconder a gravidez, estava completando nove meses de gravidez e tomou chá de boldo para abortar. Foi para o quintal de casa, que é grande, na zona rural, e teve o bebê. A menina nasceu, chorou e depois parou, pensou que estava morta e enterrou”, relata o auxiliar da Pefoce de Sobral.

O inquérito ainda não foi concluído. O caso foi para a delegacia de Jijoca de Jericoacoara, já que o fato ocorreu na madrugada, horário em que a Delegacia de Camocim estava em regime de plantão. O delegado regional do município camocimense foi a Jijoca buscar o processo e a presa, para que o procedimento seja concluído em Camocim.
Perícia confirma morte por asfixia de recém-nascida enterrada viva em Camocim