Oito dias após o início da onda de ataques no Ceará, a chegada da Força Nacional e de outros policiais federais para atuar no combate a criminalidade no Estado tem enfraquecido os bandidos. O secretário de Segurança, André Costa, publicou nas redes sociais diversas ações pelas cidades do Estado. 

Em Fortaleza, por exemplo, bandidos que picharam muros com ameaças ao Governo, ao novo secretário da Administração Penitenciária e à Polícia foram pegos em flagrante e obrigados a pintar as paredes.

Em vídeos e fotos publicados no Instagram, o secretário mostra a ação em um muro onde havia ameaças contra a Polícia Militar, no bairro Vicente Pinzon, em Fortaleza. Na imagem, é possível ver três suspeitos, de acordo com André Costa, que foram apreendidos e tiveram que pintar a parede. Depois, foram autuados.

“Muro com pichação de vagabundos. A SSPDS agiu e vai continuar agindo contra essa bandidagem. A Polícia não vai recuar um milímetro sequer, estamos todos unidos em um só propósito, proteger as pessoas de bem”, escreveu o secretário.

Outra ameaça que ficou bastante conhecida foi a direcionada ao novo secretário de administração penitenciária, Luís Mauro Albuquerque. A onda de terror teve início após uma declaração dele, onde mostrou a intenção de endurecer as políticas do sistema prisional.

No muro, os bandidos picharam “Não vamos parar até o secretário sair. Fora, Mauro Albuquerque! Ass: Crime do Estado.” Neste caso, pintores apagaram a mensagem ameaçadora. No local, foram pintados o símbolo do Governo do Ceará e do Ceará Pacífico.

Além disso, o secretário de segurança André Costa também mostra a ação das diversas polícias pelo Ceará com vídeos de helicópteros da Ciopaer sobrevoando Fortaleza e outras cidades do estado, além de limpeza urbana em algumas regiões para facilitar o trabalho da polícia, a prisão de suspeitos de ameaçar comerciantes e de outros que atearam fogo em veículos.

Ataques

Desde a noite da última quarta-feira (2), facções criminosas espalham terror por todo o Ceará, numa onda de ataques contra ônibus e vans do transporte público, prédios e equipamentos públicos e privados.

Polícia obriga bandidos a pintar muro onde haviam pichado ameaças em Fortaleza
Até as 11h30 desta quarta-feira (9), o Sistema Jangadeiro contabiliza 169 ataques promovidos em 46 municípios, sendo 73 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas, em oito dias de terror.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 215 pessoas foram presas nos oito dias de ataques até as 9h desta quarta-feira (9), suspeitas de participação nas ações. O órgão não está informando a contabilização dos números de ataques.

Matéria do Tribuna do Ceará

Polícia obriga bandidos a pintar muro onde haviam pichado ameaças em Fortaleza

Oito dias após o início da onda de ataques no Ceará, a chegada da Força Nacional e de outros policiais federais para atuar no combate a criminalidade no Estado tem enfraquecido os bandidos. O secretário de Segurança, André Costa, publicou nas redes sociais diversas ações pelas cidades do Estado. 

Em Fortaleza, por exemplo, bandidos que picharam muros com ameaças ao Governo, ao novo secretário da Administração Penitenciária e à Polícia foram pegos em flagrante e obrigados a pintar as paredes.

Em vídeos e fotos publicados no Instagram, o secretário mostra a ação em um muro onde havia ameaças contra a Polícia Militar, no bairro Vicente Pinzon, em Fortaleza. Na imagem, é possível ver três suspeitos, de acordo com André Costa, que foram apreendidos e tiveram que pintar a parede. Depois, foram autuados.

“Muro com pichação de vagabundos. A SSPDS agiu e vai continuar agindo contra essa bandidagem. A Polícia não vai recuar um milímetro sequer, estamos todos unidos em um só propósito, proteger as pessoas de bem”, escreveu o secretário.

Outra ameaça que ficou bastante conhecida foi a direcionada ao novo secretário de administração penitenciária, Luís Mauro Albuquerque. A onda de terror teve início após uma declaração dele, onde mostrou a intenção de endurecer as políticas do sistema prisional.

No muro, os bandidos picharam “Não vamos parar até o secretário sair. Fora, Mauro Albuquerque! Ass: Crime do Estado.” Neste caso, pintores apagaram a mensagem ameaçadora. No local, foram pintados o símbolo do Governo do Ceará e do Ceará Pacífico.

Além disso, o secretário de segurança André Costa também mostra a ação das diversas polícias pelo Ceará com vídeos de helicópteros da Ciopaer sobrevoando Fortaleza e outras cidades do estado, além de limpeza urbana em algumas regiões para facilitar o trabalho da polícia, a prisão de suspeitos de ameaçar comerciantes e de outros que atearam fogo em veículos.

Ataques

Desde a noite da última quarta-feira (2), facções criminosas espalham terror por todo o Ceará, numa onda de ataques contra ônibus e vans do transporte público, prédios e equipamentos públicos e privados.

Polícia obriga bandidos a pintar muro onde haviam pichado ameaças em Fortaleza
Até as 11h30 desta quarta-feira (9), o Sistema Jangadeiro contabiliza 169 ataques promovidos em 46 municípios, sendo 73 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas, em oito dias de terror.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 215 pessoas foram presas nos oito dias de ataques até as 9h desta quarta-feira (9), suspeitas de participação nas ações. O órgão não está informando a contabilização dos números de ataques.

Matéria do Tribuna do Ceará

Nenhum comentário