Um aluno de oito anos desmaiou durante uma aula porque estava com fome. O caso aconteceu em uma escola do Cruzeiro, região do Distrito Federal, na última segunda-feira (13), mas a informação só foi repassada hoje sexta feira 17/11/17.

O menino é um dos vários estudantes carentes que moram no Paranoá Parque e faz um trajeto de 30km todos os dias para chegar na região onde estuda. A viagem longa, por vezes, o obriga a ficar sem comer para chegar em tempo no local.

A professora, que estava na sala de aula do aluno, disse que passava para cumprimentar todos, como de costume, até que chegou na vez do menino e viu que ele estava chorando de dor.
desmaia de fome

"Assim que os alunos chegam, eu cumprimento um a um. Mas quando chegou a vez do menino, percebi que chorava. Ele estava com uma mão no peito, passando mal. Levei para a direção e ele apagou duas vezes, relata a professora Ana Carolina Costa, professora do 2º ano do Fundamental.
  • Loading...

O Samu foi acionado. Os irmãos do garoto que estudam na mesma escola foram avisados, que disseram que não comeram nada no domingo e na segunda, apenas um mingau.

Em nota, a Secretaria de Comunicação do Governo de Brasília informou que a família do garoto recebe Bolsa Família (R$ 596) e DF Sem Miséria (R$ 400) e obteve no último dia 6 autorização para receber o auxílio vulnerabilidade (6 parcelas de R$ 408, podendo ser prorrogado por igual período). "Em agosto, a família recebeu uma cesta básica emergencial e hoje foi solicitada outra", conclui a nota.
Leia mais notícias em Jornal vale em destaque, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal vale em destaque pelo WhatsApp (88) 9 9600-2407.

Aluno desmaia de fome em sala de aula em Brasília

Um aluno de oito anos desmaiou durante uma aula porque estava com fome. O caso aconteceu em uma escola do Cruzeiro, região do Distrito Federal, na última segunda-feira (13), mas a informação só foi repassada hoje sexta feira 17/11/17.

O menino é um dos vários estudantes carentes que moram no Paranoá Parque e faz um trajeto de 30km todos os dias para chegar na região onde estuda. A viagem longa, por vezes, o obriga a ficar sem comer para chegar em tempo no local.

A professora, que estava na sala de aula do aluno, disse que passava para cumprimentar todos, como de costume, até que chegou na vez do menino e viu que ele estava chorando de dor.
desmaia de fome

"Assim que os alunos chegam, eu cumprimento um a um. Mas quando chegou a vez do menino, percebi que chorava. Ele estava com uma mão no peito, passando mal. Levei para a direção e ele apagou duas vezes, relata a professora Ana Carolina Costa, professora do 2º ano do Fundamental.
  • Loading...

O Samu foi acionado. Os irmãos do garoto que estudam na mesma escola foram avisados, que disseram que não comeram nada no domingo e na segunda, apenas um mingau.

Em nota, a Secretaria de Comunicação do Governo de Brasília informou que a família do garoto recebe Bolsa Família (R$ 596) e DF Sem Miséria (R$ 400) e obteve no último dia 6 autorização para receber o auxílio vulnerabilidade (6 parcelas de R$ 408, podendo ser prorrogado por igual período). "Em agosto, a família recebeu uma cesta básica emergencial e hoje foi solicitada outra", conclui a nota.
Leia mais notícias em Jornal vale em destaque, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal vale em destaque pelo WhatsApp (88) 9 9600-2407.