recentposts

Legislativo Moradanovense debate Reforma da Previdência

Loading...

 Legislativa-Moradanovense-debate-Reforma-da-Previdencia

Câmara Municipal de Morada Nova 11ª sessão ordinária do 1º período legislativo de 2017 sob a presidência do vereador Jorge Brito. Os vereadores colocam em pauta a falta de manutenção na cidade de Morada Nova, saúde, falta de ambulância, segurança, falta de viaturas, reforma da previdência e reforma política.
 Legislativa-Moradanovense-debate-Reforma-da-PrevidenciaNeto da Sinuca cumprimentou o presidente da Câmara e a vice-presidente. Iniciou o pronunciamento falando sobre a saúde que devido ao período chuvoso tem muita gente doente. Em seguida falou da Secretaria de Obras alertando para a falha que está ocorrendo. “Não é só o Roldão que está precisando dessa limpeza, mas outros distritos e toda a cidade. Tem um bairro que faz 20 dias que o carro do lixo não passa, então tem que abrir olhos porque tudo isso é questão de saúde.” O vereador salientou ainda que a rua onde está localizada a
secretaria de obras é uma vergonha e que a limpeza tem de começar pela Casa. Morada Nova dispõe de 08 garis para fazer a limpeza da cidade toda, essa quantidade não é suficiente.
“Na campanha política todo mundo é bom, todo mundo vai fazer as coisas, mas quando passa acabou. Ninguém vê prefeito nem secretário, não vê mais nada,” acrescentou Neto. Outras questões levantadas pelo vereador foram iluminação pública, falta de ambulância, carro da mudança que todo dia tem gente precisando. E reclamou da segurança de Morada Nova, sobre a falta de viaturas. E concluiu agradecendo a todos.

 Legislativa-Moradanovense-debate-Reforma-da-PrevidenciaJorge Brito pediu em ofício para a secretária de saúde, uma maior rapidez na abertura do PSF do Parque de exposição. Comentou sobre a dificuldade das pessoas que moram nas localidades de Açude Novo, Monaza, Flamenga, Curral Novo, Assentamento Forquilha de se deslocarem pra comunidade de Dourado para serem atendidos no PSF e falou da possibilidade da implantação de um PSF para a região, “é muito extenso e mesmo uma pessoa indo pra lá realmente não consegue dar conta e às vezes a pessoa não escolhe o dia que fica doente, às vezes é o dia que o médico não está lá,” acrescentou Jorge Brito. E pediu também ofício para verificar o ponto de atendimento no Frade, um ponto de apoio fixo porque está havendo um rodízio e fica difícil o acesso da população. Por fim, falou da Estrada do Frade que a situação está muito crítica. A estrada que liga o Frade ao Setor O precisa de uma revisão e envia também um requerimento para solucionar o problema.
 Legislativa-Moradanovense-debate-Reforma-da-PrevidenciaCláudio Maroca iniciou falando da campanha de combate ao mosquito Aedes Egypti realizada pela Secretaria de Saúde em parceria com a Secretaria de Educação no Distrito de Aruaru. Ressaltou a importância desse tipo na prevenção das doenças e disse que durante 14 anos nesse mesmo período Aruaru tinha vários casos de dengue e hoje não foi constatado nenhum caso das doenças causadas pelo mosquito no Distrito de Aruaru. O vereador agradeceu todas as pessoas que lutaram juntos em um só objetivo. Em seguida o vereador chamou atenção para a "maldita reforma da previdência" onde muitos direitos dos trabalhadores serão retirados. Embora os agricultores continuem com os direitos assegurados, as outras classes não. Segundo ele a reforma da previdência é um retrocesso e que deveria abrir uma CPI para investigação do grande débito da previdência.
Outra questão levantada por Cláudio Maroca foi a reforma política proposta pelo atual governo federal que pretende realizar eleições somente com o legislativo e outra para o executivo. Uma coisa boa proposta nessa reforma é a mudança na composição das cadeiras das Câmaras que serão ocupadas de acordo com a quantidade existente pelos candidatos mais bem votados sem necessidade de verificar coligação ou partido, tornando o processo mais justo. Em contrapartida, "vamos sair de democracia para ditadura. A lista fechada é voltar a ditadura. Você não tem o livre direito de votar na seu candidato pra ver ele representar lá no congresso, na Câmara Federal ou nas Câmaras estaduais e municipais, porque vai ser uma lista fechada enviada pelos líderes partidários. Isso é absurdo, e nós temos que voltar a pressionar nossos deputados federais". E finalizou agradecendo o espaço. Fonte: Tv Jaguar / Jana Soares