Agricultores Jaguaribanos com esperança de colheita farta

Loading...

O período chuvoso vem proporcionando a prática de plantar alimentos tanto para famílias como para os animais 


    VALE DO JAGUARIBE - As marcas das últimas secas ainda estão frescas na memória e na vida dos pequenos agricultores Jaguaribanos. Todos têm uma história para contar, de perdas de animais e de colheitas inteiras, de sonhos destruídos. Os prejuízos só não são maiores que a esperança dos Jaguaribanos de recomeçar. 

    Com as chuvas já caídas, as terras secas do Sertão Jaguaribano começam a mudar de cor. Sai o pardo do seco Semiárido, dando lugar ao verde das pastagens e plantações. Nos 3 primeiros meses, o volume de água pluvial deu ânimo ao produtor rural em todas as regiões do estado, dando finalmente vida a produção local.

    A plantação vai de vento em poupa


    Em Quixeré o homem do campo, cheio de esperança, decidiu largar na frente a lançar a semente na terra que está bem molhada, as primeiras cova de feijão e milho foram plantadas no inicio de fevereiro, quando foi no dia 18 de março o feijão estava dando as primeiras baixas. há aqueles que plantaram no inicio de janeiro e já tem brotos de feijão e milho. 

    Já na pecuária, a influência da chuva refletiu no aumento da formação de pastagens garantir uma forragem de qualidade para os animais. também os balde ficam cheios de ovos, da produção diária das gordas galinhas criadas com as pastagens no terreiro. 


    Não faltaram sementes para o plantio


    Graças ao Programa de Aquisição de Sementes, desenvolvido pela Secretaria de Agricultura do município de Quixeré, não faltaram feijão, e milho para a roça dos pequenos agricultores familiares. Sem falar nas sementes de sorgo,

    As chuvas sem duvidas são a decisão de um ano com ou sem fartura, apesar da falta d’água nos reservatórios cearenses o Jaguaribano não perdeu a esperança, nem a fé em ter um bom inverno e uma boa safra
    agricultores-jaguaribanos-com-esperanca-de-colheita-farta
    Loading...