Motorista da Uber é assassinado a tiros em Fortaleza

Um motorista da Uber foi executado a tiros, dentro do seu próprio veículo, na noite do último domingo (23), no bairro Ancuri, em Fortaleza. A principal suspeita da Polícia Civilé de que Guilherme Maia, de 22 anos de idade, tenha sido alvo de facções criminosas.

Segundo a delegada da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Ana Victória Almeida, a vítima pode ter desrespeitado a "lei" da facção criminosa que domina o tráfico de drogas na área. Guilherme andava em um veículo Fiat Siena de cor prata, com com as janelas fechadas e fumê muito escuro. De acordo com a "lei" local, os motoristas devem andar com as janelas baixas, para serem identificados.
motorista-da-uber-e-assassinado-tiros-em-fortaleza

Guilherme Maia morreu dentro do seu próprio veículo, com pelo menos 8 tiros ( Foto: Reprodução )
Guilherme foi atingido por cerca de 8 tiros e morreu no local. Equipes da DHPP e da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) colheram provas para a investigação do crime.

Revoltados com a morte do companheiro, dezenas de motoristas da Uber realizaram manifestação pelas ruas de Fortaleza, pedindo segurança e a regularização do aplicativo, durante esta segunda-feira (24). Em carreata, vários veículos passaram por avenidas como a do Aeroporto e a Desembargador Moreira, antes de pararem em frente ao escritório da empresa, na Rua Gilberto Studart, bairro Cocó.
Compartilhe esta notícia