Tecnologia do Blogger.

Últimas Notícias

Cearenses sofre ataque terrorista em Israel

cearenses-sofre-ataque-terrorista-em-israel

Tel Aviv - O hotel onde está hospedada uma comitiva de cearenses, que está a trabalho em Israel, foi palco de um atentado terrorista, na tarde desse domingo, 23. Quatro pessoas ficaram levemente feridas, sendo três turistas e um funcionário do hotel. A delegação do Ceará inclui, entre outros, o deputado estadual Carlos Matos, o reitor da UECE, Jackson Sampaio, o reitor da UVA, Fabiano Carvalho, o vice-reitor da URCA, Francisco Júnior, a pró-reitora da extensão da UFC, Márcia Tavares, o pró-reitor do IFCE, Wally Menezes, os executivos do Banco do Nordeste Eduardo Gaspar e Luiz Esteves e o vice-presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Dummar Neto. Nenhum membro da comitiva foi atingido.

Por volta das 14h e 30min, um homem de 18 anos entrou desarmado no Leonardo Beach Hotel, que fica numa movimentada zona turística, à beira do Mar Mediterrâneo. Dirigiu-se tranquilamente à recepção, apanhou um grampeador de papel, entrou na loja de conveniência e agrediu um casal de turistas com o objeto. Câmeras internas flagraram a ação, que foi considerada "um incidente relacionado ao terrorismo" pelas autoridades israelenses.

Na fuga, um funcionário do hotel tenta imobilizar o agressor, mas também é atacado e ferido. O marido da mulher atacada consegue em seguida mobilizar o terrorista, que é preso momentos depois pela polícia, após quebrar a porta de vidro do Hotel. Uma das vítimas, Jacqueline Wingerover, de 50 anos, e seu marido, de 70, ficaram levemente feridos. Outro homem, de também 70 anos, sofreu golpes do agressor no atentado.

O terrorista é palestino, da cidade de Nablus no norte na Cisjordânia e, segundo relato de um recepcionista do hotel, teria dito que "queria matar um judeu". A imprensa local divulga a versão de que ele havia recebido uma autorização especial de entrada no país, por meio de um programa que permite o acesso temporário de palestinos em Israel, como parte do esforço para reduzir a tensão entre árabes e judeus.

Da comitiva cearense participam representantes de governos, BNB, universidades, empresários e imprensa. O objetivo é promover a integração entre os dois países, com foco na gestão de recursos hídricos, inovação e aceleração de startups, que são empresas iniciantes. A rapidez da operação policial e a aparente tranquilidade dos funcionários do hotel fez com que a comitiva de cearenses nem percebesse o incidente. Parte do grupo havia chegado ao hotel momentos depois do ataque.

Recepcionista do hotel, o ucraniano Oleg Yokrvedson, de 60 anos, demonstrava calma e disse aceitar o fato como "corriqueiro". Ele vive em Jerusalém e conta que já viu de perto muitos, até casos mais graves, anteriormente. "Esse rapaz deve pagar de 15 a 20 anos de cadeia e certamente vai virar um herói em sua comunidade", comenta indiferente. O ataque aconteceu na véspera do Dia do Holocausto, quando os judeus prestam homenagens às vítimas da segunda guerra mundial.

Segundo Eduardo Gaspar, do Banco do Nordeste e um dos organizadores da missão cearense, o fato não deve atrapalhar os trabalhos do grupo, que seguirá a programação estabelecida até o próximo dia 28. Ainda devem se juntar à delegação o secretário de Planejamento do Estado, Maia Junior, o secretário adjunto da Secitece, Francisco Carvalho, e o Presidente do BNB, Marcos Holanda.

As vítimas do atentado foram socorridas no local pelo serviço de urgência médica, encaminhadas para o Ichilov Hospital e liberadas. Desde 2015, cresce o número de ataques de palestinos motivados pela chamada "intifada dos lobos solitários". Pessoas que não têm relação direta com grupos terroristas e agem por conta própria, se utilizando geralmente de facas e outras armas brancas. Neste período, já foram mortos 41 israelenses, três turistas estrangeiros e 250 palestinos.

Especial para O POVO Online, Luiz Viana de Tel Aviv